segunda-feira, 21 de novembro de 2011

RESSURREIÇÃO

A ressurreição é apresentada com maior clareza no *Novo Testamento que no *Antigo Testamento. A palavra principal para ressurreição do grego do N.T. é anastasis, “pôr-se em pé”, “levantar-se”. O verbo correspondente, anistemi, é usado tanto para “ressuscitar” ou “levantar-se” (João 6:39, 40, 44, 54; At. 2:32; 13: 34; Mar. 9:9 e 10; 12:25; Luc. 16:31: 24:46; João 20:9). Outro verbo, egeiro, “despertar”, “levantar-se do sono” e, semelhantemente, usado no sentido de “erguer-se do sono da morte” (João 5:21; At. 26:8; II Cor. 1:9; Mar. 5:41: Luc. 7:14, etc.).
A Bíblia considera o homem como um ser mortal por natureza. A imortalidade inerente pertence apenas a Deus (I Tim. 1:17; 6:16). A imortalidade é concedida ao homem como um dom de Cristo, através do Evangelho (Rom. 2:6, 7; 6:23; II Tim. 1:10; João 3:16, 36, I João 5:11 e 12). Portanto, a ressurreição é necessária se há uma vida futura além do túmulo (I Cor. 15:18, 19 e 32). Na ressurreição que o dom da imortalidade será conferido a todos aqueles que estiverem aptos a recebê-la (Luc. 20:36; João 6:39; I Cor. 15:51-55); A ressurreição dos justos está intimamente relacionada à ressurreição de Cristo (II Cor. 4:14; Rom. 8:11). Jesus predisse Sua ressurreição (Mar. 8:31; 9:31; 10:34; etc.). Ele deu evidência de Seu poder sobre a morte através da ressurreição.
TWITTER: @prchaguri

0 comentários: