domingo, 25 de setembro de 2011

TEÍSMO, DEÍSMO E NATURALISMO

Em termos intelectuais: no teísmo, Deus é o Criador infinito-pessoal e sustentador do cosmos. No deísmo, Deus é reduzido, ele começa a perder sua personalidade, embora permaneça como Criador e sustentador do cosmos. No naturalismo, Deus é ainda mais reduzido, ele perde sua própria existência. Os naturalistas removeram o concebida por Deus dos seus conceitos e transformaram a razão no único critério de verdade.
No caso do teísmo, a proposição principal relaciona a natureza de Deus. No teísmo, Deus não é apenas pessoal, mas triúno. Deus não apenas existe, mas é um ser verdadeiramente existente, Ele é pessoal e nós podemos relacionar-nos com Ele de maneira pessoal. Conhecer a Deus é mais do que conhecer sua existência é conhece-lo como irmão ou melhor, nosso Grande Pai. Ele ainda é transcendente, Ele está além de nós e do nosso mundo.

0 comentários: