quinta-feira, 27 de março de 2008

O DEUS CRIADOR ! O DEUS DA MISSÃO !

O DEUS CRIADOR! O DEUS DA MISSÃO!

“Ora disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai a terra que te mostrarei; de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra.” Gênesis 12. 1 – 3.
Vivemos em mundo, em que não se vê o senso de missão. As pessoas estão perdidas em meio tantos traumas, decepções, fortes emoções e etc. O que mais desespera as pessoas, é este abismo que está à frente, interferindo nos desígnios mais sublimes. Como se vivêssemos apenas para acompanhar um mundo, que nem sabe ao certo o que fazer. O ser humano necessita de missão, a fim de galgar seus sonhos.
O Deus Sapientíssimo, desde o inicio designou uma missão sublime aos Seus filhos! A Missio Dei (Missão de Deus)! O nosso Deus é missionário por natureza. Ele repousa uma missão sobre Seus filhos. Uma missão com bases, que tem suas formas, mas sem mudar a essência.
É de grande urgência que os submissos a Deus entendam quais são as bases sobre as quais repousa a missão de Deus. Só então seremos capazes de perseverar na tarefa que nos foi designada. Uns dos pontos principais neste entendimento em relação à base, é que Deus nos revelou nas Escrituras que missão é a Sua vontade para o Seu povo. Missão é um mandato do Deus soberano, Aquele que tem o poder sobre tudo.
Quando se fala de missão, não podemos passar em branco naquilo que temos na Bíblia, em relação a Abraão. Deus fez uma promessa (Gen. 12:1-4), uma promessa complexa, mas que envolve missão. O Deus que chamou a Abraão é o mesmo que no inicio fez os Céus e a Terra.
O que mais chama à atenção é que Deus escolheu um homem e a sua família para que deles pudesse Deus abençoar todas as famílias da terra.
- Primeiro, Deus fez uma promessa de posteridade, assim ele devia deixar a sua parentela em troca Deus faria dele uma grande nação. - Segundo, apresenta uma promessa de uma terra. - Terceiro, uma promessa de uma benção. E o mais maravilhoso, que tudo isso tem haver com missões. Porque a promessa de Deus feita a Abraão recebe um cumprimento intermediário em Jesus e em Sua Casa de Oração.
E Deus suscitou filhos a Abraão, não pedras, mais de uma fonte igualmente improvável, isto é, dos gentios! Portanto, Mateus, embora seja o mais judeu dos quatro escritores dos Evangelhos, registra mais tarde Jesus dizendo: “Digo-vos que muitos virão do Oriente e do Ocidente e tomarão lugares à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no reino dos Céus. Ao passo que os filhos do reino serão lançados para fora, nas trevas”. Mateus 8: 11-12
Meus amigos Deus têm feito maravilhas em Sua missão! Mas o que nós estamos fazendo em prol da missão de Deus? Seja um instrumento nas mãos de Deus! Ele lhe deseja!
Que Deus abençoe a Todos !
Pr. Chaguri

segunda-feira, 24 de março de 2008


NÃO TEMAS


“Depois destes acontecimentos veio à palavra do Senhor a Abrão, numa visão, e disse: Não temas, Abrão, Eu sou o teu escudo, e teu galardão será sobremodo grande”. Gn. 15.1

Está é a primeira vez que na Bíblia se encontra a expressão: “Não Temas” – Somente no antigo testamento a encontramos 366 vezes.
Abrão acabava de passar por um incidente triste. Uma batalha entre os soberanos tribais daquela região na escravidão de Ló e sua família. Embora Abrão não fosse guerreiro, mobilizou uma campanha de 318 homens, que pode ser chamada como a tempestade no deserto, da qual livrou Ló e sua família.
É provável que Abrão tivesse alguns momentos desagradáveis depois dessa campanha. Que seria se os reis derrotados se vingassem? Estaria ele em condições de completar o que começara?
Como em muitas outras ocasiões de apuro, Deus apareceu a Abrão com a afirmação: “Não Temas!”. Ali Deus reforçava a confiança de Abrão. Deus estava dizendo, “Eu sou contigo! Posso cuidar do seu problema! Confie na mão que sustenta esse universo!”
Deus tem repetido muitas vezes a Seus filhos ansiosos as mesmas afirmações: “Não temas.” “Não temas porque Eu te remi, tu és Meu!”
Saiba que Deus tem um cuidado imensurável, Ele está contigo e não te deixará. Confie no Pastor das ovelhas. Ele é a tua saída.
Que Deus abençoe a todos!
Pr. Chaguri

sexta-feira, 21 de março de 2008

MEGA DOMINGOS EM OSASCO


quinta-feira, 20 de março de 2008

Lágrimas do Odre de Deus
“Tu contaste as minhas vagueações: põe as minhas lagrimas no Teu Odre: não estão elas no Teu Livro?” Salmos 56:8

Dizem os historiadores, que ao alguém visitar as ruínas da antiga cidade romana de Pompéia, destruída pela erupção do vulcão Vesúvio, no ano 79 A. D., pode-se ver muito de interesse, no museu que há ali. Nele é exposto um bom numero de itens escavados, que revelam as maneiras e práticas dos habitantes daquela cidade.
Um dos objetos que mais atrai as pessoas, é um pequenino frasco cilíndrico e pegajoso de sujo, que repousava num armário de parede, entre muitos outros itens existentes. Dizem os historiadores que esse frasco era uma garrafa na qual eram recolhidas as lágrimas dos pranteadores, nos funerais. Eram ajuntadas para que em dias futuros alguém pudesse lembrar da tristeza e do profundo senso de perda e aflição dos que haviam ali derramado lagrimas angustiosas.
Quando leio sobre Pompéia e sobre este frasco, me lembro da profunda solidão que Davi escreveu: “põe as minhas lágrimas no Teu Odre,” essas palavras ecoavam mais do que uma mensagem poética. Possivelmente aludia a um costume que nos seus dias era praticado, como ainda era muitos séculos mais tarde em Pompéia.
É uma experiência bem desoladora estar em dificuldades, grandes obstáculos, fortes emoções, um período de perplexidade, onde lágrimas rolam pela face machucada do desconforto. E o pior ainda é quando essas lágrimas não encontram se quer um odre, na tentativa de encher a esperança.
Meus amigos, do ponto de vista humano, Davi se encontrava justamente em circunstâncias tão terríveis, quando compôs o Salmos 56. Ali ele estava nas mãos dos filisteus, que eram inimigos fortes. A morte poderia ser o seu quinhão a qualquer instante.
Embora sofresse um pouco dos temores, a confiança seria levantada, ainda com lágrimas rolando.
Tristezas, provas e lágrimas, fazem parte da herança da humanidade. Quando elas chegam, porem, os filhos de Deus podem ter a certeza que sempre haverá uma esperança.
O Senhor é contigo! Ele é a tua força! Não desista!
Uma excelente semana.
Pr. Chaguri